Algum meio, um meio

A dúvida já estava sobre o sentar. Sentei. Lá veio ela de novo. Escrever tudo ou metade? Sem dúvidas, conclusão óbvia: Não teria como dividir pensamentos. Sou completa e complicada para conseguir dividir em palavras a metade de algo qualquer que eu já saiba do todo. Então, o único meio que tenho para expressar é o inteiro.
A música que descobri ontem e o momento há três anos atrás que ela me narrou. Superficial se eu citasse só o que a letra da melodia me fez lembrar. O motivo pelo qual veio a memória foi importante: o escutar. E o tal momento é quase um inteiro em mim porque agora, pode-se acrescentar um detalhe: a música. Torna-se o todo, pois o todo é tudo uma mistura.

Advertisements

No comments yet

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s

%d bloggers like this: